sexta-feira, 15 de maio de 2015

Lançamento da Frente Parlamentar em defesa dos Povos Tradicionais de Matriz Africana

Como parte das celebrações pelos 127 anos da abolição da escravatura no Brasil, parlamentares e representantes da sociedade civil organizada realizaram, na manhã de hoje, o relançamento da Frente Parlamentar em Defesa dos Povos Tradicionais de Matriz Africana. Com vestimentas e contas que traduzem a religiosidade, a ancestralidade e a cultura do povo negro, os participantes do evento ocuparam o Salão Nobre da Câmara para reafirmar a luta contra a discriminação étnico-racial e em defesa das tradições da população afrodescendente.
“Este é um espaço para o debate das demandas da população negra, para reivindicar respeito e liberdade de culto, para que os povos de matriz africana possam usar suas contas e celebrar sua religiosidade, para que os terreiros sejam respeitados como espaços de transmissão de conhecimento e consolidação da cultura negra. É preciso criar políticas de geração de emprego e renda para as comunidades de terreiros”, enumerou Erika Kokay. “Também teremos a missão de acompanhar e propor iniciativas legislativas que contribuam para o enfrentamento do racismo e a superação da violência institucionalizada contra a população negra, maioria nos sistema socioeducativo e carcerário, e com 75% de jovens negros dentre os mortos de forma violenta neste país”, afirmou a deputada.
Erika Kokay lembra que a frente parlamentar contará com ampla participação da sociedade civil organizada. O Fórum Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional dos Povos Tradicionais de Matriz Africana (FONSANPOTMA) e o Foafro-DF foram parceiros na realização do evento de hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário