Outras Notícias

Parlamento suíço aprova abandono gradual da energia nuclear
28/09/2011
DA FRANCE PRESSE, EM GENEBRA
A Suíça abandonará progressivamente a energia nuclear, já que o Conselho de Estados, câmara alta do Parlamento, aprovou nesta quarta-feira a suspensão da construção de novas usinas atômicas.
O Conselho Nacional, câmara baixa, havia aprovado o projeto em 8 de junho.
Depois do sinal verde do Conselho de Estados, o projeto volta ao Conselho Nacional para aprovação da versão adotada nesta quarta-feira.
Além das medidas que estimulam a energia renovável e eficiência energética, o texto votado exige, por outro lado, a continuação das pesquisas no setor nuclear.


_____________________________________


Armatrux e Parangolé: consumo consciente, com diversão


A trupe mineira Armatrux comemora 20 anos percorrendo o país e encantando o público infantil – e adulto – com teatro, bonecos, palhaços, música e circo. E, com a peça Parangolé, apresentada em escolas públicas do interior de SP, leva informação sobre consumo consciente, de forma lúdica e divertida
- A A +Marina Maciel - Edição: Mônica Nunes
Planeta Sustentável - 08/09/2011
Com a intenção de ajudar a democratizar a arte no país, integrando técnicas circenses, mímica, capoeira e teatro de bonecos, o Grupo de Teatro Armatrux completa 20 anos de trajetória este ano. Para tanto, a companhia de Belo Horizonte (MG) investiga linguagens cênicas e busca compartilhar o trabalho desenvolvido por todo o país.

Assim, se justifica o circuito que a companhia promoveu, no mês passado, em escolas da rede pública de ensino no interior do Estado de São Paulo, nas cidades de Assis, Presidente Prudente, Adamantina e Catanduva, e que levou cinco mil crianças ao teatro.

Além das apresentações gratuitas da peça Parangolé (veja na galeria de imagens), que aborda o tema do consumo consciente de energia, a trupe levou à região, também, as oficinas para educadores Dramaturgia do Lixo, alertando para a importância do tratamento adequado dos resíduos.

O projeto itinerante do grupo é o Circulação Armatrux, que foi aprovado na Lei de Incentivo à Cultura - PROAC - ICMS - Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo, e conta com o apoio das Secretarias Municipais de Educação das cidades que receberam o grupo. "As Secretarias selecionaram as escolas de acordo com os parâmetros pedagógicos e programações do município", explica a produtora Luciana Caminha.

UM POUCO DE HISTÓRIA
O Grupo Armatrux foi fundado, em 1991, a partir de um trabalho conjunto iniciado na antiga Escola Tangran pelo diretor e bonequeiro Paulinho Polika e pelos atores Paula Manata, Ricardo Macedo, Paulo Sérgio Cavalcanti e Inês Gastelois . Desde o primeiro espetáculo - Acorda Aberbal, uma colagem de situações do cotidiano encenadas com mímicas e coreografias -, mostrou a mistura de linguagens característica do trabalho do grupo.

A ideia de criar a banda de bonecos veio no ano seguinte, junto com o convite de uma banda de amigos para que o grupo participasse da gravação de um videoclipe do então desconhecido músico mineiro Samuel Rosa, com o hit Let me try again, regravação da música que ficou conhecida na voz de Frank Sinatra e ajudou a colocar o Skank nas paradas de sucesso. O músico também compôs o repertório do espetáculo Os Românticos.

O Armatrux chegou ao Rio de Janeiro em 1993 e logo deu seu primeiro salto: abriu o show acústico de Gilberto Gil. E então não parou mais. Seja na rua, no palco, nos galpões, palafitas ou hospitais, o grupo encanta com diferentes linguagens, integrando palhaços, bonecos, técnicas de circo, apresentações musicais e teatrais.

A banda de bonecos deu origem ao espetáculo Armatrux, a Banda, em parceria com a banda Pato Fu, Bob Faria e o artista gráfico Conrado Almada. Um boneco guitarrista, uma baterista, dois vocalistas e um DJ compõem a "peça-show de rock" que já viajou por mais de 40 cidades do Brasil.


Com a intenção de ajudar a democratizar a arte no país, integrando técnicas circenses, mímica, capoeira e teatro de bonecos, o Grupo de Teatro Armatrux completa 20 anos de trajetória este ano. Para tanto, a companhia de Belo Horizonte (MG) investiga linguagens cênicas e busca compartilhar o trabalho desenvolvido por todo o país.

Assim, se justifica o circuito que a companhia promoveu, no mês passado, em escolas da rede pública de ensino no interior do Estado de São Paulo, nas cidades de Assis, Presidente Prudente, Adamantina e Catanduva, e que levou cinco mil crianças ao teatro.

Além das apresentações gratuitas da peça Parangolé (veja na galeria de imagens), que aborda o tema do consumo consciente de energia, a trupe levou à região, também, as oficinas para educadores Dramaturgia do Lixo, alertando para a importância do tratamento adequado dos resíduos.

O projeto itinerante do grupo é o Circulação Armatrux, que foi aprovado na Lei de Incentivo à Cultura - PROAC - ICMS - Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo, e conta com o apoio das Secretarias Municipais de Educação das cidades que receberam o grupo. "As Secretarias selecionaram as escolas de acordo com os parâmetros pedagógicos e programações do município", explica a produtora Luciana Caminha.

UM POUCO DE HISTÓRIA
O Grupo Armatrux foi fundado, em 1991, a partir de um trabalho conjunto iniciado na antiga Escola Tangran pelo diretor e bonequeiro Paulinho Polika e pelos atores Paula Manata, Ricardo Macedo, Paulo Sérgio Cavalcanti e Inês Gastelois . Desde o primeiro espetáculo - Acorda Aberbal, uma colagem de situações do cotidiano encenadas com mímicas e coreografias -, mostrou a mistura de linguagens característica do trabalho do grupo.

A ideia de criar a banda de bonecos veio no ano seguinte, junto com o convite de uma banda de amigos para que o grupo participasse da gravação de um videoclipe do então desconhecido músico mineiro Samuel Rosa, com o hit Let me try again, regravação da música que ficou conhecida na voz de Frank Sinatra e ajudou a colocar o Skank nas paradas de sucesso. O músico também compôs o repertório do espetáculo Os Românticos.

O Armatrux chegou ao Rio de Janeiro em 1993 e logo deu seu primeiro salto: abriu o show acústico de Gilberto Gil. E então não parou mais. Seja na rua, no palco, nos galpões, palafitas ou hospitais, o grupo encanta com diferentes linguagens, integrando palhaços, bonecos, técnicas de circo, apresentações musicais e teatrais.

A banda de bonecos deu origem ao espetáculo Armatrux, a Banda, em parceria com a banda Pato Fu, Bob Faria e o artista gráfico Conrado Almada. Um boneco guitarrista, uma baterista, dois vocalistas e um DJ compõem a "peça-show de rock" que já viajou por mais de 40 cidades do Brasil.

______________________________________________________________________________________